Português
Português, 09.07.2020 08:14, Gustavopierro

[...] Os empréstimos estrangeiros ameaçam a língua, porque podem descaracterizá-la, pensam os que temem a desagregação do idioma. Estamos assistindo a uma invasão de vocábulos estrangeiros, principalmente do inglês.

Esses termos são desnecessários , porque temos equivalentes em português.

Apesar do que dizem os que têm medo da decadência do nosso idioma, é preciso dizer que o português vai

muito bem, não está decaindo, não está ameaçado de desagregação nem está corrompendo-se. Por quê?

Uma língua viva não é homogênea nem estática. Ao contrário, ela varia de região para região, de uma faixa

etária para outra, de um grupo social para outro, de uma situação de comunicação para outra. Um usuário do idioma

não fala da mesma forma em todas as situações de comunicação, em todos os grupos que frequenta etc. Todos nós,

muitas vezes, para exprimir a força das emoções ou para criar efeitos de humor, usamos palavras vulgares e

grosseiras. Por outro lado, a língua vai mudando ao longo do tempo. Dificilmente, um texto do século 13 será

compreendido por um falante comum. A língua do século 13 é diferente da do século 21 e isso ocorre porque a

comunidade linguística vai tendo novas necessidades de comunicação. Uma língua viva testemunha, por suas

variedades, a diversidade dos grupos sociais que a falam, sua distribuição geográfica, a passagem do tempo.

Descaracterizações

Diante disso, no entanto, os que receiam a desagregação do idioma dizem: os falares populares e os

empréstimos podem levar à incompreensão entre os falantes. Entretanto, a decantada intercompreensão é uma

ilusão. Na verdade, um carioca pode não entender certas coisas que se dizem em Pernambuco, um brasileiro não

compreenderá algumas coisas que se dizem em Portugal e assim por diante. Na verdade, as diferentes variedades

linguísticas mantêm uma intersecção e é esse denominador comum que permite dizer que todos falamos a mesma

língua. Poderiam então dizer: acabemos com a variação, impeçamos a mudança. É impossível. Se a comunidade

linguística é heterogênea, também será a língua; se as situações de comunicação são distintas, também a língua será

diversa; se novas necessidades de comunicação surgem, a língua terá que mudar.

Sobre os estrangeirismos, os que acreditam na desagregação do idioma acrescentam que eles vão

descaracterizar a língua. Não é verdade, porque eles não estão atingindo a sintaxe, a morfologia, a fonética da língua.

Não alcançam sequer o chamado fundo léxico comum, que individualiza o idioma. Eles são algumas centenas de

empréstimos em setores bem localizados do vocabulário: a informática, a publicidade... Mas insistem os que têm

preocupação coma corrupção da língua: os estrangeirismos são desnecessários porque eles têm correspondentes

perfeitos em português. Também não é verdade. Quando um estrangeirismo vem para a língua, ele entra no sistema

lexical (o conjunto de palavras de um idioma) e inscreve-se numa rede de correlações de sentido que lhe dá um

valor específico. Assim, delivery não é igual a “entrega em domicílio”, pois aquela palavra é a entrega em domicílio

daqueles produtos que, tradicionalmente, não eram entregues em casa, por exemplo, comida pronta. Brother não é

“irmão”, mas “amigo”; book, em português, não é apenas “livro”, mas um álbum de fotografias que os modelos

entregam nas agências, para que se veja como eles fotografam.

A língua é edificada por seus usuários, que buscam exprimir novas significações, que procuram expressar sua

maneira particular de ver o mundo, que querem marcar sua identidade social e, por isso, erigem consensos e

diferenças. A língua constrói-se entre duas forças distintas: a manutenção e a transgressão. A primeira tenta assegurar a intercompreensão; a segunda busca exprimir novas realidades e criar novas identidades. Isso é que torna

a língua viva. Isso não quer dizer que tudo valha em termos de linguagem. No entanto, a questão do erro é um

pouco mais complicada do que querem fazer crer os catastrofistas que acham que o português está em vias de

descaracterizar-se ou mesmo de desaparecer.

7. Segundo Fiorin, quem são e quais são os objetivos daqueles que constroem a língua?

8. Depois de ler o texto e responder as questões, reflita a respeito do uso que você faz da língua: o que você pensa

sobre o uso de estrangeirismos em nossa língua?​

answer
Respostas totais: 2
Ver

Other questions on the subject: Português

image
Português, 15.08.2019 00:42, ClaudioOliveraAluna
Me ajudem pfv, é p amanhã fazer uma produção de texto dissertativo argumentativo sobre o tema: "sempre haverá mais ignorantes que sabedores, enquanto a ignorância for gratuita e a ciência dispendiosa." marquês de maricá
Total de respostas: 2
image
Português, 15.08.2019 00:10, heylivis
Em algumas entrevistas o jornalista aproveita uma informação importante da resposta do entrevistado para formular uma nova pergunta e ampliar a informação . que parte da resposta de sebastião salgado para a primeira pergunta é aprofundada na segunda ?
Total de respostas: 1
image
Português, 14.08.2019 23:50, pattiniantonia92
7) como conclusão do estudo do poema indique em seu caderno qual ou quais dos itens a seguir correspondem a afirmações verdadeiras a)o grande número de verbos de ligação e de predicativo do sujeito presentes no poema decorre do empenho do eu lírico em definir o termo amigob)o grande número de predicativo do sujeito presentes no poema demonstra que caracterizar amigo não é umac)a palavra amigo que é sujeito da maioria das orações do poema empregadas em adjuntos adnominais por que o eu lírico se refere a amigo como ideia geral sem particularizaçãod)para o eu lírico o emprego excessivo de predicativos é uma forma de dizer que é impossível definir amigoe)o poema apresenta como conclusão a ideia de cultivar amizade é trabalhoso mas compensadorpreciso ainda hoje : )
Total de respostas: 1
image
Português, 15.08.2019 05:41, tokioruiva
B) os alunos estão interessados no competição do manghigh disse a professora ao coordenador c) como vc conseguiu ficar assim perguntou claudinei.​
Total de respostas: 1
Você sabe a resposta correta?
[...] Os empréstimos estrangeiros ameaçam a língua, porque podem descaracterizá-la, pensam os que te...

Questions in other subjects:

Konu
Português, 08.07.2015 01:35
Konu
Matemática, 03.06.2015 21:59
Konu
Matemática, 09.11.2015 20:58
Konu
História, 18.08.2015 23:41
Konu
Matemática, 03.09.2015 02:39
Konu
Matemática, 30.01.2016 22:05
Konu
Matemática, 10.08.2015 21:00
Respostas e perguntas no site: 22306672