Português
Português, 01.06.2017 23:33, alves1250

Preciso de uma resenha com urgência do livro amor de beduíno

answer
Respostas totais: 1
Ver

Other questions on the subject: Português

image
Português, 15.08.2019 00:51, anaflormarafiga
Pergunta sobre a pagina 336 a 365 do livro de português 9ano asociedade daquela epoca ae dw hoje vê a escolha por uma esposa do pomto de vista de simao bacamarte ou do pomto de vista do tio dele em sua opinião, porque isso acom
Total de respostas: 1
image
Português, 15.08.2019 00:50, joaoguio86pdsfze
Releia "acidentes não tiram férias tiram vidas ."a repetição do verbo "tirar" é importante nesse contexto ou, na segunda frase ,ele poderia ser substituído por outro? justifique sua resposta ​
Total de respostas: 1
image
Português, 15.08.2019 00:50, castrofiori
Continuação da crônica no terraço entre 7: 30 e 18: 00 finalzinho de tarde, sentada no terraço com o som da cidade ao fundo e os pássaros a comemorar o fim de tarde agradável ,no céu dourado toma conta das paisagem o efeito predileto dos fotógrafos ​
Total de respostas: 2
image
Português, 15.08.2019 00:00, jakezika
Eu preciso de uma música atual que tenha elementos semelhantes ao do poema de gonçalves dias: seus olhos. vou colocar o poema abaixo: (obs: é urgente! ) seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir; seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, têm meiga expressão, mais doce que a brisa, — mais doce que o nauta de noite cantando, — mais doce que a frauta quebrando a solidão, seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, são meigos infantes, gentis, engraçados brincando a sorrir. são meigos infantes, brincando, saltando em jogo infantil, inquietos, travessos; — causando tormento, com beijos nos pagam a dor de um momento, com modo gentil. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, às vezes vulcão! às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, tão frouxo brilhar, que a mim me parece que o ar lhes falece, e os olhos tão meigos, que o pranto humedece me fazem chorar. assim lindo infante, que dorme tranqüilo, desperta a chorar; e mudo e sisudo, cismando mil coisas, não pensa — a pensar. nas almas tão puras da virgem, do infante, às vezes do céu cai doce harmonia duma harpa celeste, um vago desejo; e a mente se veste de pranto co'um véu. quer sejam saudades, quer sejam desejos da pátria melhor; eu amo seus olhos que choram em causa um pranto sem dor. eu amo seus olhos tão negros, tão puros, de vivo fulgor; seus olhos que exprimem tão doce harmonia, que falam de amores com tanta poesia, com tanto pudor. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; eu amo esses olhos que falam de amores com tanta paixão.
Total de respostas: 1
Você sabe a resposta correta?
Preciso de uma resenha com urgência do livro amor de beduíno...

Questions in other subjects:

Konu
Geografia, 14.11.2020 01:00
Konu
História, 14.11.2020 01:00
Respostas e perguntas no site: 20217809